Categorias
Acontece Notícias

Começa a contagem regressiva para a Sampa Week 2021

Lojistas já podem se cadastrar no site oficial da campanha criada pela ACSP e incluir suas promoções para a semana de descontos e oportunidades. Download de cartazes e banners é gratuito

Mesmo em cenário adverso, a 2ª edição da Sampa Week, semana de descontos e oportunidades idealizada pela Associação Comercial de São Paulo (ACSP) para comemorar o aniversário da cidade, será realizada entre os dias 23 e 31 de janeiro e já movimenta o comércio paulistano.

Para ajudar a alavancar os negócios, em especial dos pequenos, 40 mil cartazes serão entregues pelos Correios ao longo desta primeira semana de janeiro para lojistas e prestadores de serviços afixarem nas vitrines. Mais de 80 associações ligadas ao comércio e turismo também estão engajadas na divulgação.

Agora, o portal da Sampa Week precisa continuar a ser abastecido por novos lojistas, que poderão incluir descontos e promoções e oferecer mais opções aos consumidores durante a ação promocional, afirma Abdo Hadade, vice-presidente da ACSP e coordenador geral do seu Conselho de Varejo.

O site oferece o material de comunicação da Sampa Week para download gratuito, como cartazes e banners e até filme para anúncio na TV ou sites. Para ampliar a adesão de comerciantes, o material, que era direcionado apenas a associados, agora, pode ser acessado também por não-associados, que já podem se cadastrar.

EXPECTATIVA x REALIDADE

Criada pela ACSP com apoio do IDV para potencializar o calendário varejista e atrair turistas para a cidade em período de férias – principalmente do interior -, a estratégia da Sampa Week é alavancar o faturamento dos negócios, além das tradicionais liquidações promovidas no primeiro mês do ano para desovar estoques.

Na 1ª edição, realizada em janeiro de 2020, as lojas físicas venderam 16,32%, e o e-commerce 32,50% a mais do que em igual semana de 2019, totalizando alta de 3,4% nas vendas totais do varejo no período.

COMO PARTICIPAR

Está disponível no site oficial da Sampa Week o material de comunicação gratuito para download, que pode ser trabalhado junto com a marca ou isoladamente. Haverá também um espaço para comerciantes postarem sugestões e melhorias para a campanha. Para se inscrever, acesse: http://sampaweek.com.br/a-sampa-week/ 

Começa a contagem regressiva para a Sampa Week 2021

Categorias
Acontece Economia Notícias

Mercado baixa projeção de inflação em 2020 para 4,37%, mostra Boletim Focus

Os agentes do mercado financeiro consultados pelo Banco Central reduziram a projeção da inflação oficial do país, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), para 2020, passando de 4,38% para 4,37%. Os dados fazem parte do Boletim Focus, divulgado nesta segunda-feira, 11, pela autarquia monetária.

Já para 2021, os analistas do BC aumentaram a expectativa do IPCA de 3,32% para 3,34%, uma leve alta de 0,02 ponto percentual na comparação semanal.

Para 2021, a meta central de inflação a ser perseguida pelo BC é de 3,75% e, para 2022, de 3,50% – sempre com intervalo de tolerância de 1,5 ponto percentual para mais ou para menos. Na próxima terça-feira (12), o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgará o resultado do IPCA de 2020.

Fonte: Boletim FOCUS

Categorias
Acontece Economia Notícias Tendências

Boletim Econômico

• Ajustando o tom da sua avaliação para a inflação, comunicado do Copom tende a ancorar melhor as expectativas dos agentes

Conforme esperado, o BC manteve a taxa Selic inalterada em 2,00% a.a., por unanimidade. No cenário global, o comunicado divulgado reconheceu avanços nos testes com vacinas, por um lado, mas apontou a percepção de que os estímulos monetários deverão ter “longa duração”, o que é favorável para os emergentes. No cenário doméstico, a avaliação prevalecente continua sendo a de recuperação econômica, ainda que desigual entre os setores, nos próximos meses, mas com incerteza “acima do usual” para o período posterior ao fim dos auxílios
emergenciais. O BC reconhece que as últimas leituras de inflação ficaram acima do esperado, mas continua avaliando que os choques atuais são temporários. Contudo, o colegiado afirma que segue monitorando os preços com “atenção”, em particular os núcleos. Os modelos do BC apontam projeções mais elevadas para o IPCA de 2020 a 2022, mas ainda alinhadas com as trajetórias das metas de inflação.

 

• Crescimento das vendas do varejo indica continuidade da recuperação do consumo das famílias.

Em outubro, as vendas do comércio varejista cresceram 0,9% em relação a setembro, o que surpreendeu positivamente as expectativas.
Dentre as aberturas, destaque para o desempenho acima do esperado em supermercados e hipermercados. O indicador de vendas de móveis e eletrodomésticos registrou queda no período, mas permaneceu acima do nível de fevereiro, antes da pandemia. Quando incluímos as vendas de automóveis e de materiais de construção (varejo ampliado), observamos alta de 2,1% na margem, com contribuição positiva de ambos os segmentos.

Fonte: DEPEC – Bradesco

Categorias
Acontece Economia Notícias Tendências

Recuperação do mercado de trabalho formal reforça expansão do PIB neste quarto trimestre

Em outubro houve geração líquida de 395 mil vagas, segundo
os dados apurados pelo Caged, divulgados ontem pelo Ministério da Economia, superando as expectativas. Descontados os efeitos sazonais, foram gerados 372 mil postos. Com isso, a média móvel trimestral passou de 180 mil para 255 mil vagas criadas. Exceto agropecuária, todos os setores registraram contratações líquidas no período, com destaque positivo para o desempenho do setor de serviços.

 

Fonte: Bradesco- DEPEC

Categorias
Acontece Economia Notícias Tendências

Copom deve manter a taxa Selic em 2,0% ao ano

Copom deve manter a taxa Selic em 2,0% ao ano na reunião de hoje, com possível ajuste na comunicação. As atenções estarão voltadas para o comunicado da decisão, que pode trazer sinais sobre eventual mudança nas intenções do Comitê para as próximas reuniões.

Esperamos ajustes, com reconhecimento dos riscos no cenário global, da continuidade da retomada da atividade econômica doméstica e da elevação das pressões inflacionárias de curto prazo. Ao mesmo tempo, o foco estará voltado para a sinalização relativa a reduções adicionais da Selic e as condicionalidades relacionadas ao forward guidance (política fiscal, cenário para a inflação e expectativas para a inflação).

Fonte: Bradesco-DEPEC

Categorias
Acontece Economia Notícias Tendências

Dia das crianças: Pesquisa Alshop aponta que 27% dos brasileiros não devem comprar presente

Expectativa dos lojistas é que a data movimente 15% a mais em relação ao movimento de uma semana normal no mês de setembro, mas o movimento ainda é muito baixo se comparado ao período pré-pandemia

Os desdobramentos econômicos negativos causados pela pandemia do novo coronavírus continuam afetando diretamente a economia, especialmente o comércio. Neste mês de outubro, para entender como será a performance do varejo no Dia das Crianças, a ALSHOP (Associação Brasileiras de Lojistas de Shopping), realizou uma pesquisa com consumidores entre os dias 4 e 7 de outubro. Ao todo foram ouvidas 4.100 homens e mulheres, com idade superior a 18 anos, para saber se a expectativa dos lojistas em mais uma data comemorativa. Segundo os dados, 27% dos consumidores não pretendem comprar presentes nesta data comemorativa, enquanto 73% pretendem comprar algo.

Entre os itens mais procurados estão os brinquedos com 49%, seguido de livraria e papelaria com 12%, materiais esportivos com 2%, cosméticos e maquiagem com 2% e alimentos e bebidas, também com 2%. Cerca de 6% dos entrevistados responderam que ainda não sabem qual item comprar para a celebração da data na semana que vem.

 

Ticket médio baixo

 

Além do número que representa os consumidores que não irão comprar nada, o resultado da pesquisa mostrou a expectativa de tíquete médio de R$ 50 a R$100,00 para 42% dos entrevistados, seguido de 12% que informou que deve desembolsar até R$ 50,00, mais 7% que se dispõem a gastar de R$ 101,00 a R$ 150,00, assim como aqueles que poderão presentear com itens acima de R$200,00.

Em relação a forma de pagamento com opções à vista, cartão de crédito e boleto foi o item mencionado por 42% dos entrevistados. Já 29% deverão parcelar a compra no cartão de crédito ou no carnê de loja e 2% farão o pagamento com ticket restaurante ou algum tipo de vale.

Para finalizar, o e-commerce liderou a pesquisa como plataforma escolhida para a compra dos presentes de 37% dos entrevistados, seguido de 22% que deverão se dirigir até os shoppings para efetuarem uma compra presencial e 10% que escolheram as lojas de rua.

 

Lojas de shopping ainda funcionam com restrição

 

Para o presidente da ALSHOP Nabil Sahyoun, parte dos consumidores deverão migrar para as plataformas online por conta da tendência do mercado mas também pela restrição imposta ao funcionamento dos shoppings em boa parte do país.

Esta será a primeira data do Dia das Crianças sem funcionamento das tradicionais áreas de recreação com parques, atrações eletrônicas, áreas temáticas, mostras e até eventos recreação para crianças. Soma-se a isso o horário reduzido de funcionamento que certamente irá prejudicar o desempenho das vendas. “Temos feito encontros e encaminhamos um ofício ao governo do Estado de São Paulo pedindo aceleração na reabertura das lojas em horário integral o que permite por um lado evitar o desemprego que está em taxas alarmantes e, por outro, beneficiar a economia.

Entendemos que os dados de baixa no contágio pela COVID-19, uso de leitos inferior a 50% no caso do nosso estado e a reabertura feita de maneira segura até mesmo nas escolas permitiria que o comércio seguindo os rígidos protocolos possa ser reaberto de forma irrestrita tomando uma série de cuidados”, alerta Sahyoun.

A entidade seguirá o trabalho para pleitear a ampliação do horário de funcionamento dos shoppings e das áreas de lazer e entretenimento que ajudam a atrair público para os estabelecimentos. Vale lembrar que foram implantados 20 protocolos sanitários nos shopping centers e que foram aplicados com sucesso.

 

Sobre a ALSHOP

 

A ALSHOP integra o movimento lançado pelo Instituto Unidos Pelo Brasil que incentiva a reativação responsável da economia do país, bem como a geração de emprego e renda. O Unidos Pelo Brasil tem apoio de mais de 30 entidades ligadas ao comércio e ao setor produtivo, além de 60 empresários. Site www.institutounidospelobrasil.com.br e @institutounidospelobrasil.

Categorias
Acontece Economia Notícias Tendências

Em reunião com governo paulista, ALSHOP pede abertura dos shoppings por 12h

Para discutir a situação atual do comércio do estado de São Paulo e as possibilidades para uma recuperação econômica nos próximos meses do ano, a ALSHOP (Associação Brasileira de Lojistas de Shopping) organizou uma reunião com a Secretária de Desenvolvimento Econômico, Patricia Ellen da Silva. Na ocasião, foi pedida a ampliação do horário de funcionamento dos shoppings para 12 horas diárias, com a circulação de pessoas em 60%.

Entre os argumentos apresentados pela associação, estão o fechamento de hospitais de campanha que foram construídos para tratarem pacientes que desenvolveram a COVID-19 de forma mais grave e severa. Além disso, a taxa de contágio e mortes que apresentaram números mais baixos nos últimos dias, indicando uma evolução muito grande em relação aos últimos meses.

“Hoje os shoppings são locais extremamente seguros e têm seguido os protocolos de forma séria. Dessa forma, estamos pedindo para que os órgãos competentes acompanhem essa evolução e trabalhe para que as próximas datas comemorativas como Dia das Crianças, Black Friday e Natal, sejam importantes na recuperação econômica do país”, finaliza Nabil Sahyoun, presidente da Alshop.

Nabil Sahyoun, presidente da ALSHOP e Glauco Humai, presidente da Abrasce, se comprometeram a encaminhar um ofício formalizando o pedido de ampliação de horário, para que a secretária possa tomar as providências cabíveis para o momento. Caso a capital entre na chamada “fase verde” os cinemas e áreas de entretenimento poderão reabrir mantendo as regras de distanciamento. Áreas de recriação, playground e atrações temporárias como as tradicionais montadas em virtude do Dia das Crianças serão mantidas fechadas temporariamente.

Categorias
Acontece Economia Notícias Tendências

Mercado ajusta expectativas de inflação deste ano para cima

Segundo o relatório Focus, divulgado há pouco pelo Banco Central, o mercado espera contração de 5,04% do PIB neste ano (ante 5,05% na leitura anterior) e crescimento de 3,5% no próximo ano. Em relação ao IPCA, a mediana das projeções para 2020 passou de 1,99% para 2,05%, ao mesmo tempo que ficou estável em 3,01% para 2021. As medianas das expectativas para a taxa de câmbio não foram alteradas, seguindo em R$/US$ 5,25 no final deste ano e em R$/US$ 5,00 no final do ano que vem. Por fim, a mediana das projeções para a taxa Selic permaneceu em 2,0% para o final de 2020 e, para o final de 2021,
foi mantida em 2,5%.

Fonte: DEPEC Bradesco

Categorias
Acontece Economia Notícias Tendências

Confiança do comércio alcança nível pré-pandemia

Em setembro, confiança do comércio praticamente alcançou o nível do
pré-pandemia. A Confiança do Comércio, divulgada hoje pela FGV, mostrou avanço de 3,0 pontos (atingindo 99,6 pontos) neste mês, revertendo a queda de 1,2 ponto reportada na leitura preliminar. O resultado foi influenciado principalmente pelo componente de situação atual, que subiu 4,6 pontos. Já as expectativas tiveram uma elevação mais moderada (1,1 ponto), o que sugere que o setor possui uma boa percepção das vendas atuais, mas projeta os próximos meses com cautela, possivelmente visualizando o fim dos programas de auxílio emergenciais.

Fonte: DEPEC Bradesco