Notícias
Notícias
Confira todas as matérias relacionadas ao varejo de shopping centers.


BUSCA DE NOTÍCIA
ANO:
MÊS:


06/11/2017
EXPANSÃO DE NEGÓCIOS: FRANQUIA PODE SER A MELHOR FORMA
Fonte: Sem fonte
Por: Lucien Newton
Ao falar em expandir um negócio, diversos fatores precisam ser avaliados para que essa decisão seja tomada de forma assertiva levando a empresa em direção ao crescimento. As franquias têm recebido grande destaque no cenário mundial, entretanto é preciso cautela ao avaliar se essa é a melhor forma para o crescimento da empresa a partir da análise dos requisitos necessários para assegurar sua expansão.
 
Inicialmente, devemos deixar claro que as franquias representam o processo em que o franqueador cede ao franqueado alguns direitos para que ele possa usufruir dos benefícios e da experiência de um modelo de negócio de sucesso. O empresário não deve imaginar que tornando de sua empresa uma franquia não terá mais trabalho com a operação, muito pelo contrário. Ao formatar o negócio, está sendo criada mais uma frente de trabalho, agora mais próxima a uma escola, onde é necessário acompanhamento constante, junto aos franqueados, para garantir que os padrões estejam sendo seguidos e para que a rede possa crescer de forma harmônica e alinhada aos objetivos.
 
Certas características do negócio devem ser avaliadas e adaptadas antes das franquias começarem a ser comercializadas para viabilizar a replicabilidade do sistema e a manutenção de padrões. Manter uma rede com poucas unidades dentro desse conceito é consideravelmente mais fácil do que acompanhar esses processos após a expansão estar presente em grande território. Desta forma, a padronização e criação de manuais da operação da franquia são parte importante dessa fase de preparação da empresa franqueadora.
 
Outro ponto de atenção são os documentos que pautam a relação entre franqueador e franqueado, que trazem a proteção necessária para a franqueadora e toda a sua rede. Dois dos mais importantes são a Circular de Oferta de Franquia (COF) e o Contrato de Franquia Empresarial (CFE). O primeiro se refere ao documento entregue pelo menos dez dias antes da assinatura do CFE, que deve conter todas as informações necessárias para que o futuro franqueado esteja seguro ao entrar para a rede, como, histórico da franqueadora, balanços e demonstrações financeiras, pendências judiciais, descrição completa do negócio, contatos de franqueados e ex-franqueados e todas as outras informações importantes para esse momento de investigação e decisão pela franquia. Já o Contrato de Franquia Empresarial firma entre as partes as condições para a operação do negócio e o uso da marca pelo franqueado, obedecendo as formas pelas quais o franqueador deseja que o negócio seja gerido.
 
Para quaisquer das etapas do processo de formatação ou expansão do seu negócio é importante procurar por profissionais especializados em franquias para auxiliar nos pontos necessários. A expansão nunca será um trabalho fácil, requer muito trabalho e atenção aos detalhes em cada um dos passos e atitudes tomadas. Procure por especialistas com experiência comprovada, que entendam profundamente as especificidades das franquias, pois só quem já vivenciou a realidade do sistema estará apto a lidar com as especificidades da sua empresa.
 
Além dos pontos já levantados, outros aspectos como a força da marca, o mix de produtos e serviços, o potencial de mercado, a concorrência, o retorno financeiro, as regiões alvo para a expansão, dentre outros fatores, também precisam ser considerados. Desta forma, a somatória de todos esses fatores faz com que o negócio seja bem sucedido, rentável e vantajoso para o franqueador e também para seus franqueados, ampliando a presença territorial, a eficiência operacional, o poder de barganha junto aos fornecedores e agregando valor a marca.